“Você é o único responsável pelo seu sucesso ou fracasso.”

-Jocko Willink

 

O que estou prestes a lhe dizer pode parecer um pouco duro, mas a verdade é que você é o único responsável pelo seu destino.

Difícil aceitar, não é? Afinal de contas, existem muitos fatores sobre os quais você não tem nenhum controle e que impactam diretamente a sua vida, certo?

Entretanto, se refletir com mais profundidade, irá perceber que o que realmente faz a diferença para o nosso sucesso é a atitude interior de cada um, a maneira como escolhemos lidar com o que nos ocorre.

Viktor Frankl, sobrevivente do Holocausto e autor do clássico livro Em busca de sentido, escreveu:

 

“Tudo pode ser tirado de uma pessoa, exceto uma coisa: a liberdade de escolher sua atitude em qualquer circunstância da vida”.

 

Enquanto buscar desculpas e razões pelas quais as coisas não dão certo em sua vida, você sempre será prisioneiro de uma vida de frustrações. E pior, estará sempre impotente para agir, pois ainda não conseguiu assumir a responsabilidade pelos resultados que obtém.

Se observar mais atentamente as pessoas de sucesso, irá perceber que, apesar de também terem vários motivos, elas não se fazem de vítimas. É a diferença de atitude que as distingue. Elas triunfam apesar das dificuldades.

Por isso, o primeiro passo para uma mudança verdadeira é sempre uma mudança de mentalidade. Há pessoas que têm uma mente programada para pensar: “Em minha vida, a coisas acontecem”, essas esperam passivamente por oportunidades. Enquanto há outras que pensam: “Em minha vida, eu faço as coisas acontecerem”, essas criam proativamente suas oportunidades.

A forma como você define isso fará toda a diferença na maneira como conduz sua vida e molda seu destino.

Por mais que coisas ruins possam nos acontecer sem que tenhamos qualquer culpa ou controle, ainda assim sempre seremos o único responsável por decidir como lidar com as adversidades.

 

“O sucesso não depende do que acontece com você, mas de como você escolhe lidar com as coisas que lhe acontecem.”

 

Então, se as coisas vão bem para você, parabéns! É seu mérito. Se vão mal, o único responsável (e capaz de mudar a situação) é você.

Enquanto não conseguir assumir essa responsabilidade, estará sempre impotente para agir, como um prisioneiro da sorte, um refém do acaso. Por outro lado, a partir do momento que “virar essa chave”, as coisas mudam na hora. Você para de depender dos outros (ou de qualquer fator externo) e passa a depender exclusivamente de si, tornando-se o arquiteto do seu futuro, o senhor do seu destino.

Essa mudança interior é sempre o primeiro passo, mas ainda está longe de ser suficiente para se construir uma vida plena e de realização. Existe outro princípio fundamental que, se não obedecido, pode nos condenar a uma vida de frustração. Vamos conhecê-lo no próximo capítulo.

Para saber mais, acesse: www.paulomachado.com