“Você é o único responsável pelo seu sucesso ou fracasso.”
-Jocko Willink
 
O que estou prestes a lhe dizer pode parecer um pouco duro, mas a verdade é que você é o único responsável pelo seu destino.
Difícil aceitar, não é? Afinal de contas, existem muitos fatores sobre os quais você não tem nenhum controle e que impactam diretamente a sua vida, certo?
Entretanto, se refletir com mais profundidade, irá perceber que o que realmente faz a diferença para o nosso sucesso é a atitude interior de cada um, a maneira como escolhemos lidar com o que nos ocorre.
Viktor Frankl, sobrevivente do Holocausto e autor do clássico livro Em busca de sentido, escreveu:
 
“Tudo pode ser tirado de uma pessoa, exceto uma coisa: a liberdade de escolher sua atitude em qualquer circunstância da vida”.
 
Enquanto buscar desculpas e razões pelas quais as coisas não dão certo em sua vida, você sempre será prisioneiro de uma vida de frustrações. E pior, estará sempre impotente para agir, pois ainda não conseguiu assumir a responsabilidade pelos resultados que obtém.
Se observar mais atentamente as pessoas de sucesso, irá perceber que, apesar de também terem vários motivos, elas não se fazem de vítimas. É a diferença de atitude que as distingue. Elas triunfam apesar das dificuldades.
Por isso, o primeiro passo para uma mudança verdadeira é sempre uma mudança de mentalidade. Há pessoas que têm uma mente programada para pensar: “Em minha vida, a coisas acontecem”, essas esperam passivamente por oportunidades. Enquanto há outras que pensam: “Em minha vida, eu faço as coisas acontecerem”, essas criam proativamente suas oportunidades.
A forma como você define isso fará toda a diferença na maneira como conduz sua vida e molda seu destino.
Por mais que coisas ruins possam nos acontecer sem que tenhamos qualquer culpa ou controle, ainda assim sempre seremos o único responsável por decidir como lidar com as adversidades.
 

“O sucesso não depende do que acontece com você, mas de como você escolhe lidar com as coisas que lhe acontecem.”

 
Então, se as coisas vão bem para você, parabéns! É seu mérito. Se vão mal, o único responsável (e capaz de mudar a situação) é você.
Enquanto não conseguir assumir essa responsabilidade, estará sempre impotente para agir, como um prisioneiro da sorte, um refém do acaso. Por outro lado, a partir do momento que “virar essa chave”, as coisas mudam na hora. Você para de depender dos outros (ou de qualquer fator externo) e passa a depender exclusivamente de si, tornando-se o arquiteto do seu futuro, o senhor do seu destino.
Essa mudança interior é sempre o primeiro passo, mas ainda está longe de ser suficiente para se construir uma vida plena e de realização. Existe outro princípio fundamental que, se não obedecido, pode nos condenar a uma vida de frustração. Vamos conhecê-lo no próximo capítulo.

Para saber mais, acesse: www.paulomachado.com

 “O futuro não é um lugar para onde estamos indo, mas um lugar que estamos criando. O caminho para ele não é encontrado, mas construído.”

-Antoine de Saint-Exupéry
 
O sucesso nunca é fruto do acaso, ele é sempre o resultado de um esforço inteligente, de uma conduta anterior.
Isso ocorre porque vivemos em um universo regido por leis e não pelo acaso. Dentre essas leis, existe uma, em especial, que pode ser considerada a mãe de todas as outras: a Lei de Causa e Efeito. Essa lei já é conhecida da humanidade há milhares de anos. Aristóteles a chamava de Princípio de Causalidade, os hindus de Carma, os cristãos de Plantio e Colheita, a física de Ação e Reação.
A Lei de Causa e Efeito afirma que para cada efeito em nossa vida existe uma causa específica. Perceba como a palavra “específica” faz toda a diferença na frase. A partir dela, podemos analisar esta relação de uma maneira mais profunda.
Se efeitos são gerados por causas específicas, podemos, então, aplicar esta lei ao sucesso e afirmar que, se uma vida de sucesso é o efeito, logo, ela deve ter uma causa, ou conjunto de causas específicas.
Isso vale para qualquer área da sua vida: sucesso profissional, abundância financeira, saúde física e mental etc. Vamos ver um exemplo prático para entender melhor.
Pense, por exemplo, em um casamento feliz (efeito). Se você passar tempo e observar mais atentamente o casal, irá perceber quais são foram as causas que geraram esse resultado: a forma como conversam, quanto tempo passam juntos, como lidam com problemas, quais foram os motivadores da união etc.
Agora, para ficar ainda mais fácil perceber, em vez do sucesso, pegue o insucesso. Imagine agora um casamento à beira do divórcio. Da mesma forma, essa situação não se concretizou da noite para o dia, concorda? Ela é o resultado de uma conduta consistente ao longo do tempo. Qual foi o caminho que levou a esse fim? Não foi também um conjunto de causas específicas?
A situação que cada casal se encontra nada mais é que o resultado do conjunto de ações que tiveram ao longo do tempo e que os conduziu até lá.
Se quiser ver como isso vale para dinheiro, trabalho, saúde etc., é só pensar em um familiar que está sempre com problemas financeiros, um amigo acima do peso, um colega infeliz na profissão, o princípio permanece sempre o mesmo.
A situação atual de sua vida é o resultado da sua conduta nos últimos 12 meses. Da mesma forma, analisando a sua conduta atual, é possível prever onde estará daqui 12 meses.
Ou seja, sua vida atual (efeito) é o resultado da soma de atitudes, ações, comportamentos, condutas, hábitos que você cultivou até o momento (causa). Da mesma forma, a sua vida futura será o efeito das causas que você gera no presente.
Mas e a sorte e o azar? Eles existem, mas é um erro acreditar que são responsáveis pelo seu sucesso ou fracasso. Nenhuma pessoa que conquistou o sucesso teve apenas sorte. Do mesmo modo, o azar nunca conseguiu frear quem está realmente determinado a conquistar o que quer.
Portanto, lembre-se: sorte ou azar não existem no longo prazo. Tanto o sucesso quanto o fracasso não acontecem da noite para o dia. A partir desse ponto, procure analisar melhor e a compreender mais profundamente a relação de causa e efeito que existe entre as coisas.
Sucesso = bons hábitos + boas decisões + consistência ao longo do tempo
Fracasso = maus hábitos + más decisões + consistência ao longo do tempo
Então, se existe uma Lei de Causa e Efeito e você tem o poder de ser criar as próprias causas, então é o responsável pelos efeitos que obtém em sua vida? É isso que nós vamos ver no próximo capítulo…

Para saber mais, acesse: www.paulomachado.com

Andrew Carnegie nasceu em Dunfermline, na Escócia, em 1835. Filho de pais muito pobres, ele se mudou para os Estados Unidos ainda criança e, aos 12 anos, começou a trabalhar em uma fábrica ganhando apenas 1 dólar por semana.
Dali, iniciou-se uma das maiores ascensões no mundo dos negócios já vistas na história e Andrew Carnegie tornou-se o homem mais rico de todos os tempos.
Em valores corrigidos para os dias de hoje, sua fortuna seria avaliada em 400 bilhões de dólares (1,6 trilhão de reais), quatro vezes maior que a de Bill Gates.
Como era um homem generoso, ele utilizou esse dinheiro para construir várias obras importantes para a posteridade, como a conceituadíssima Universidade de Carnegie Mellon e o grande teatro Carnegie Hall em Nova York, além de incontáveis bibliotecas.
Mesmo assim, seu maior legado para a humanidade não foi nem o dinheiro que doou nem os bens materiais que deixou após a morte, mas algo muito mais precioso.
Ele deixou uma ideia.
Uma ideia que resumia a principal lição que aprendeu em todas essas décadas de ascensão ao sucesso e que seria capaz de transformar a vida de muitas pessoas no futuro. Ele dizia: “É uma pena que a cada nova geração as pessoas tenham que perseguir o sucesso através de tentativa e erro quando os princípios que conduzem até lá são tão evidentes”.
Ele acreditava que deveria haver um “denominador comum” entre todas as pessoas de sucesso, como uma espécie de fórmula ou conjunto de princípios que pudessem ser replicados por qualquer um que tivesse a atitude e disposição necessárias.
Para Andrew, estava claro que existiam padrões bem específicos que todos aqueles bem-sucedidos seguiam e que os levavam à prosperidade. Ele só precisava encontrar uma maneira de comprovar sua hipótese.
Então, ele pensou: “Se eu fosse capaz de entrevistar um universo grande o bastante de pessoas extremamente bem-sucedidas, esses padrões não teriam como ficar ocultos. Com uma investigação minuciosa eles seriam eventualmente identificados e comprovados”.
No entanto, para que o estudo fosse válido, ele determinou que não poderia durar menos de duas décadas! Afinal, o objetivo era estudar o “Verdadeiro Sucesso”, aquele capaz de resistir à prova do tempo.
Contudo, como já estava em idade avançada, precisaria, para isso, de alguém de confiança para levar adiante o grande projeto de sua vida.
Foi então que, por uma dessas estranhas coincidências do universo, em uma entrevista, ele conheceu um jovem jornalista, de apenas 19 anos, chamado Napoleon Hill. Nessa ocasião, Carnegie viu um brilho diferente nos olhos do rapaz e resolveu lhe propor o desafio dando-lhe exatos 60 segundos (sem que ele soubesse disso) para decidir se aceitaria ou não.
Napoleon Hill aceitou na hora e dedicou os próximos 20 anos de sua vida a entrevistar e investigar pessoas de sucesso a fim de isolar e identificar os padrões e princípios que as levavam a essa vida.
Hill entrevistou milhares de pessoas, dentre as quais estavam as 500 mais ricas e influentes do século XIX nos Estados Unidos. Através de Carnegie, ele teve acesso a personalidades como o presidente Theodore Roosevelt, Thomas Edison, Henry Ford, Alexander Graham Bell, John Rockefeller e várias outras.
Todo esse trabalho, essa infinidade de horas, resultou em um dos livros mais influentes no mundo, “The Law of Success”, traduzido em português para: “A lei do triunfo”. Na verdade, era uma série com 15 livretos reunidos que foi publicada em 1925.
Andrew Carnegie nunca chegou a ver o resultado de seu grande projeto, pois morreu seis anos antes. Contudo, seu legado permanece vivo até hoje. Graças a ele, uma nova forma de pensar surgiu. O lançamento do livro deu início a uma nova era na qual o sucesso passou a ser estudado como uma relação de causa e efeito fruto de uma transformação pessoal do indivíduo.
 

“Se você tem a meta de alcançar um milhão de dólares e triunfa, seu maior prêmio não será o dinheiro, mas a sua transformação pessoal, a pessoa que você teve que se tornar para conseguir chegar lá.”

– Andrew Carnegie
 
Apesar de o dinheiro ser uma parte importante, é fundamental ressaltar que o objeto desse estudo não foi apenas o sucesso financeiro, mas o sucesso em sua concepção mais ampla, entendido como:
“A capacidade de um indivíduo de alcançar a excelência de si mesmo, de transformar sua vida naquilo que sempre sonhou e de contribuir de uma maneira significativa para o mundo ao seu redor.”
Este é o Verdadeiro Sucesso.
Napoleon Hill concluiu e comprovou empiricamente que para construir uma vida extraordinária as pessoas de sucesso seguiam padrões bem determinados, os quais se tornaram evidentes ao longo de todo o seu trabalho.

O Estudo do Sucesso

Napoleon Hill morreu no dia 8 de novembro de 1970, aos 87 anos, mas seu legado hoje permanece mais vivo do que nunca. A partir do seu trabalho, vários outros dedicaram as suas vidas ao estudo do sucesso, nomes consagrados como Tony Robbins, Brian Tracy, Zig Ziglar, Dale Carnegie, Jim Rohn, Stephen Covey, Peter Drucker, Les Brown, Tim Ferriss e tantos outros.
Cada um ao seu estilo, todos sempre pregaram a mesma mensagem: o sucesso é algo previsível, ele deixa rastros.
Quanto mais se aprofundavam os estudos, pesquisas e experiências, mais a tese de Napoleon Hill se confirmava: existem padrões determinados que conduzem uma pessoa tanto a uma vida de sucesso como a uma vida de fracasso. E o melhor: não são padrões abstratos, princípios vagos, ao contrário, eles são bastante específicos.
Mas, afinal, quais são esses princípios?
Existem vários e ninguém pode ter a pretensão de dizer que conhece todos eles. Então, o que fiz aqui foi compilar aqueles que eu, em minha humilde perspectiva, considero ser os dez mais importantes.
Meu objetivo é ajudá-lo a ter um “despertar” e tomar consciência que esses princípios existem, pois isso pode fazer toda a diferença em sua vida a partir de agora.
A seguir, você vai ter acesso a um profundo conhecimento que somente foi obtido graças ao esforço de grandes seres humanos que dedicaram suas vidas em busca desses princípios através de gerações. Por isso, é importante que você perceba desde já que isso aqui não se trata de uma simples leitura, mas de uma janela de oportunidade para você alterar o rumo do seu destino e construir um futuro completamente diferente para sua vida a partir de agora, repleto de plenitude, prosperidade e realização – não importa a sua idade ou a sua situação atual.
Para concluir, então, esta introdução, saiba que esses são princípios que você deve seguir para alcançar o sucesso. Isso não é uma opção, pois o sucesso é inalcançável para aqueles que não os seguem.
Por outro lado, é impossível não conseguir transformar sua vida se começar a aplicá-los na prática. E o melhor é que, uma vez que inicie essa busca consciente e focada rumo ao seu próprio desenvolvimento, a mudança irá acontecer muito antes do que você imagina.

Continua…
Para saber mais, acesse: www.paulomachado.com
Para conhecer o Programa Online, acesse: www.verdadeirosucesso.com

Pessoal, amanhã vou começar uma Série Especial aqui onde irei publicar um Capítulo por dia ao longo dos próximos 12 dias com o conteúdo da Nova Versão do meu Livro “O Verdadeiro Sucesso”.
Nesta nova versão, eu resumi todo o conteúdo em 70 páginas (o original são 201 páginas) deixando apenas o essencial para oferecer uma leitura mais ágil e objetiva.
Para você que acompanhar a série do início ao fim (curtir, comentar, compartilhar…), eu vou mandar o PDF original para que você possa tê-lo consigo como um Manual de Desenvolvimento Pessoal para o resto da sua vida.
A série começa amanhã às 8h00, mas para quem tiver interesse, já vou deixar aqui uma breve apresentação do que você vai ver… Se gostou da ideia, compartilhe… 😉
 

Introdução: Mais um livro de autoajuda?!

Hoje, quando se fala na palavra “sucesso”, fica difícil não a associar àquelas imagens de gurus de palco, promessas mirabolantes etc.
Então, antes mesmo de começar a leitura, eu gostaria de esclarecer duas coisas:
a) Para mim, não existe sucesso sem esforço ou mérito. Duvide seriamente de qualquer pessoa que tiver uma solução fácil ou instantânea. Existem, contudo, maneiras inteligentes e estratégias eficazes para transformar rapidamente a sua vida a partir de agora.
b) Eu não acredito em receita para o sucesso. O que funciona para um não funciona para outro. Entretanto, o sucesso é mais previsível do que parece. Quem chega lá, não é por acaso. Existem alguns padrões bem determinados que conduzem uma pessoa a uma vida de sucesso (e que você está prestes a conhecer…)
Então, este livro não é sobre “fórmulas mágicas”, mas sobre estratégia e prometo respeitar sua inteligência do início ao fim.
O conteúdo está dividido em “10 Princípios Universais do Sucesso” que reuni com base em mais de 10 mil horas mergulhado no universo do Desenvolvimento Pessoal, Coaching, PNL… estudando e aplicando na prática os princípios de grandes nomes como Tony Robbins, Brian Tracy, Zig Ziglar, Jim Rohn, Napoleon Hill, Dale Carnegie, Peter Drucker, Stephen Covey, Tim Ferriss e tantos outros.
Este é um resumo, conciso e direto, que gostaria que alguém tivesse feito para mim lá atrás.
Ao longo dos capítulos, você irá aprender a desenvolver habilidades essenciais como: saber planejar estrategicamente seu futuro, definir metas, encontrar motivação, identificar seus talentos, aumentar sua produtividade, entre outras.
Meu objetivo aqui é bem claro: gerar uma mudança estrutural em sua vida para que possa iniciar um processo permanente de autodesenvolvimento que irá conduzir sua vida a um futuro totalmente diferente a partir de agora, repleto de prosperidade e realização em todos os sentidos.
Em suma, este livro foi escrito para ajudá-lo a:
• Extrair o melhor de si
• Caminhar com foco rumo a uma vida dos seus sonhos
• Gerar uma transformação rápida a partir de agora
Boa leitura!
 

Sobre o Autor:

Paulo Machado tem uma ampla experiência internacional. Morou no Canadá e na Itália, viajou por quase 30 países ao redor do mundo e fala fluentemente 5 idiomas.
Profissionalmente, ele começou sua carreira e trabalhou por muitos anos na Organização Mundial da Família (entidade filiada e intimamente ligada às Nações Unidas) onde alcançou o cargo de Chief Communications Officer.
Durante os 3 anos que morou na Itália, ele trabalhou diretamente com um dos maiores jogadores de todos os tempos do futebol mundial: Clarence Seedorf, no Milan, desenvolvendo toda a estratégia de marketing do jogador e contribuindo com o crescimento de seus negócios.
Além disso, Paulo é (muito bem) casado, pai da Giovana e da Sophia, estuda espiritualidade (admira e respeita todas as religiões), pratica exercícios físicos cinco vezes por semana (muay thai, futebol e musculação), toca violão e guitarra (é fã de Iron Maiden), adora videogame, séries, filmes e – é claro – livros!
É formado em Comunicação Social – Jornalismo, fez Pós-Graduação em Comunicação Empresarial, MBA em Marketing, cursou Letras na UFPR e tem formação pela Sociedade Brasileira de Coaching.
Saiba mais em: www.paulomachado.com

Foco significa conseguir MANTER a sua energia CONCENTRADA naquilo que realmente importa. Mas por que é tão difícil ser uma pessoa focada em nosso dia a dia? Basicamente, por três motivos:

  1. Falta de uma meta clara
  2. Falta de clareza das prioridades
  3. Demandas secundárias e distrações

Entenda melhor neste vídeo:

Para conhecer mais sobre o Programa deste vídeo, acesse: www.paulomachado.com/programa
Para se inscrever gratuitamente para conhecer na prática, acesse: https://paulomachado.thinkific.com/enroll/89489?et=free_trial
 

“Fé inabalável é aquela capaz de enfrentar sem temor a razão em todas as épocas da humanidade.” #KardecOFilme

 

 

10 Fatos sobre Allan Kardec e o Espiritismo:

  1. Kardec não é adorado pelos Espíritas (e sim reverenciado).
  2.  Ele foi o codificador da Doutrina Espírita e publicou as 5 obras básicas do Espiritismo: O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1961), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864), O Céu e o Inferno (1865) e A Gênese (1868).
  3. Seu nome era Hippolyte Léon Denizard Rivail. Ele adotou o pseudônimo de Allan Kardec para abster-se de todo reconhecimento e prestígio que possuía como grande intelectual influente na academia francesa.
  4. O centro da vida de todo Espírita é a figura de Jesus Cristo.
  5. João de Deus nunca foi Espírita. Ser Médium não significa ser Espírita. Chico Xavier sim foi um Médium Espírita.
  6. Não existe “Espírita Kardecista”, é só Espírita.
  7. Apesar de ter nascido na França, foi no Brasil que a Doutrina encontrou terreno fértil para crescer. Hoje, o Brasil é maior nação Espírita do mundo.
  8. O Espiritismo está entre as 10 maiores religiões do planeta. Há mais Espíritas que Judeus no mundo.
  9. O Espiritismo é uma religião? Sim e não. Depende dos critérios adotados para definir o que é Religião, mas a Doutrina Espírita pode ser vista tanto sob o aspecto religioso como filosófico e científico.
  10. Apesar das diferenças dogmáticas com Católicos e Evangélicos, o Espiritismo é igual no que diz respeito à crença em um único Deus e na mensagem do Evangelho de caridade e amor ao próximo.

Não tive a oportunidade de assistir ao filme ainda, mas se você tem curiosidade, acredito que será um bom meio para conhecer mais sobre o surgimento da Doutrina no século XIX. A produção me parece muito bem-feita a julgar pelo trailer.
Em breve, será lançado também o filme de Divaldo Franco.

Muitas vezes, o caminho para o sucesso fica mais claro quando paramos para nos perguntar o que NÃO devemos fazer se quisermos chegar lá. Em vez de tentar descobrir o que você precisa fazer para crescer, pense quais atitudes e comportamentos você deve parar de ter para conseguir evoluir. Isso às vezes dá muito mais resultado! E para ajudar você nesta missão, eu preparei uma lista com 7 hábitos que você NÃO pode ter se quiser prosperar com a sua empresa (ou na sua carreira!):
 

1) Ficar encontrando desculpas

Enquanto ficar buscando desculpas pelas quais seu negócio não dá certo (economia, mercado, crise, governo, funcionários, Brasil etc.), você estará sempre impotente para agir. Pense que todos aqueles que hoje têm um negócio de sucesso tiveram grandes dificuldades e, se quisessem, também poderiam encontrar uma série de motivos para justificar um suposto fracasso.
Entretanto, é a atitude que os distingue. A partir do momento que você consegue assumir a responsabilidade plena pela situação na qual se encontra, você libera um enorme poder de realização pois deixa de depender de fatores externos e incontroláveis e passa a depender unicamente de si mesmo.

2) Aplicar um esforço incansável na estratégia errada

De que adianta tentar correr cada vez mais rápido se você está na direção errada? Tem muita gente que trabalha duro, mas que acaba não chegando longe, pois só isso não é suficiente. Você tem que seguir uma estratégia que funcione! Mas como descobrir essa estratégia?
Indo atrás dela! Uma das maiores maravilhas do tempo em que vivemos é que podemos ter acesso ao conhecimento das mentes mais incríveis de nosso tempo. Não é coincidência que a média de livros lidos por ano de um CEO é muito superior àquela do cidadão comum. O que falta à maioria é o desejo e o empenho em aprender e se desenvolver. Lembre-se de se perguntar periodicamente: estou tendo efetividade em minhas ações? Elas estão gerando resultados? Se a resposta for não, pare e reveja sua estratégia.

3) Investir em seus pontos fracos

Peter Drucker afirmou certa vez: “O maior erro que alguém pode cometer é perder tempo tentando corrigir seus pontos fracos em vez de focar em melhorar seus pontos fortes.”. Ele afirmava: “Por que investir tempo e energia em habilidades que você não tem aptidão para, com muito esforço, sair de ‘ruim’ para ‘medíocre’ quando você pode concentrar esse mesmo esforço em seus talentos naturais e sair de ‘bom’ para ‘excelente’?
Como empresário, busque o autoconhecimento para identificar seus pontos fortes, invista neles para alcançar a excelência e vá atrás de pessoas com talentos que complementem os seus para criar uma equipe vencedora.

4) Trabalhar sem ter metas claras definidas

Qual é a chance de você atingir um alvo que não enxerga? Ou, pior um alvo que não existe?! Ainda assim, esta é a maneira como muitas pessoas caminham: sem direção. Resolvem problemas o dia inteiro, apagam incêndios o tempo todo, mas não chegam a lugar algum, não avançam rumo a uma meta clara.
Se você não sabe exatamente aonde quer chegar e em quanto tempo, fica muito difícil você ter efetividade em suas ações. Por isso, sempre tenha muito claro quais são suas principais metas a curto, médio e longo prazo.
 

5) Má gestão do tempo e baixa produtividade

No mundo dos negócios o que conta são os resultados que você produz e não a quantidade de horas que você trabalha. Tem gente que passa o dia inteiro em atividades de pouca importância na ilusão de estar “trabalhando bastante” em vez de focar naquilo que realmente importa. Lembre-se: “Movimento não é progresso.”
Isso ocorre principalmente pela falta de clareza de prioridades, de saber quais são aquelas coisas que farão você progredir de verdade em direção aos seus objetivos. Some-se a isso uma péssima gestão do tempo repleta de distrações e você tem a receita perfeita para o estresse e a estagnação.

6) Falta de profissionalismo

Sabe aquela “mentalidade tupiniquim” que ainda está infelizmente incrustada em muitos brasileiros como: o Brasil só começa a trabalhar depois do carnaval, o jeitinho brasileiro, a malandragem… pois esse é o tipo de coisa que impede muitas das nossas empresas de progredirem em nosso país.
Tenha em mente uma coisa: o sucesso exige profissionalismo. No mundo moderno não há mais espaço para esse tipo de pensamento atrasado. Portanto, seja pontual nas reuniões, entregue exatamente o que foi combinado, cumpra os prazos… O profissionalismo em tudo na sua empresa, na sua marca, na sua apresentação, nas suas roupas, no seu escritório, no seu atendimento, no seu vocabulário, nas suas atitudes…

7) Negligenciar a saúde

Por fim, aqui está algo que se passa desapercebido para muitos até infelizmente que algo mais grave aconteça: trabalhar sem parar e deixar a saúde de lado… Esse é um outro grande erro, pois isso cedo ou  tarde vai cobrar preço muito alto.
É claro que vai haver momentos de crise, momentos que vão exigir que você se dedique de corpo e alma ao seu negócio e isso, invariavelmente, vai fazer com que você acabe dando menos atenção a outras áreas da sua vida, como a saúde, por exemplo. Entretanto, como eu escrevi, são momentos, essa não pode ser a constante na sua vida onde você trabalha 14 horas dia, come mal, dorme mal, não se exercita etc. Lembre-se dessa frase: “Quem não tem tempo para cuidar da saúde, vai ser obrigado um dia a encontrar tempo para cuidar da doença.”
 
Eu poderia falar de vários outros hábitos nocivos aqui, mas a principal mensagem é: obtenha clareza de quais são seus “sabotadores”, aquelas coisas que estão impedindo o seu progresso e tome uma atitude imediatamente para eliminá-los! Eliminando esses sabotadores, você já estará dando um grande passo rumo ao seu sucesso como empresário.

Gostou? Então, CLIQUE AQUI e comece agora mesmo um Programa corrigir esses hábitos na sua empresa e na sua vida.
Para conhecer mais sobre o meu trabalho, acesse: www.paulomachado.com

Como uma técnica que leva apenas 5 segundos pode transformar totalmente a sua vida a partir de agora? Descubra neste vídeo que fala sobre o livro “O Poder dos 5 Segundos”, de Mel Robbins.

Sinopse:

A vida bem-sucedida de Mel Robbins já foi muito diferente: ela evitava encarar desafios, apertava o botão soneca inúmeras vezes e deixava o caos se instalar pelo resto do dia. Tudo mudou quando ela descobriu O PODER DOS 5 SEGUNDOS e a capacidade de um curto espaço de tempo ser tão determinante em suas ações. Com o ponta pé inicial que faltava, Mel descobriu a fórmula para colocar sua vida nos eixos e parar de culpar os outros pelos seus problemas.

Mais de 18 milhões de pessoas assistiram ao TEDx Talk de Mel, e executivos das maiores marcas do mundo estão usando a ferramenta para aumentar a produtividade, a colaboração e o envolvimento de seus profissionais. Neste livro, você vai aprender com exemplos reais que nada irá mudar se continuar vivendo a vida no automático e não se arriscar.
Link para o TEDX: https://www.youtube.com/watch?v=Lp7E973zozc
Para concluir, se você quiser dicas sobre como superar a preguiça e se tornar altamente produtivo, acesse: http://paulomachado.com/2017/06/como-superar-preguica-e-se-tornar-altamente-eficiente-e-produtivo/
 

Durante a correria do dia a dia acabamos nos propondo a executar muitas tarefas, e isso pode prejudicar a sua produtividade e gestão do tempo. Pois com a sobrecarga de funções e compromissos, é muito provável que adie determinadas obrigações para destinar o seu tempo em outras.
Outro inimigo de sua produtividade são os celulares, computadores e videogames. Eles são uma das principais causas de nossa procrastinação nos assuntos relacionados a gestão de tempo. Mas pensando em lhe ajudar a ter mais tempo e aproveitá-lo de forma produtiva, separamos algumas técnicas.
 
Anote suas atividades do dia
Ter uma agenda não se trata apenas de anotar os principais compromissos do dia, mas anotar o máximo de atividades que pretende fazer. É possível criar listas ou tópicos com suas atividades diárias, calculando assim em quais períodos de seu dia conseguirá executá-las. Existem alguns apps que podem ajudar nesse processo:  Evernote, Trello, Wunderlist e outros.
 
Use técnicas de concentração
Um das técnicas mais conhecidas de concentração é a pomodoro, divulgada há mais de 20 anos por um estudante italiano que buscava foco nos estudos acadêmicos. E usou um timer de cozinha para criar um período de foco absoluto no que estava fazendo, intercalado com 5  minutos de descanso e distração. E com isso surgiram vários apps que propõe essa mesma técnica, sendo eles: Tomato Time, Pomodoro Time, Pomodoro Keeper, Focus Keeper, etc.
Essa técnica defende a necessidade do cérebro oxigenar e trabalhar as informações absorvidas. E o processo pode ser repetido em vários ciclos de 25 minutos de foco por 5 minutos de descanso. Mas caso sinta necessidade de alterar os minutos, também é possível.
 
Se desconecte um pouco
Nós sabemos que dar uma olhada no instagram e twitter é uma boa forma de distrair um pouco e até mesmo ficar inteirado do que está acontecendo no mundo. Mas é preciso encontrar um limite para esses momentos de distração, em alguns casos gastamos mais tempo no celular do que realizando as atividades programadas para o dia.
Então a dica é que estipule um tempo limite para usar essas tecnologias, com algum tipo de meta ao dia ou até mesmo período para o uso.
Algumas redes sociais oferecem o controle do tempo gasto com a mesma e também alertas de quando está atingindo o tempo limite por dia, sendo que este limite quem estipula é você mesmo.
O uso de tecnologia intercalado com o desempenho de outras atividades pode gerar um aprofundamento bem menor a ambos os meios, ocasionando em erros e até mesmo aumentando o tempo gasto para produção das atividades.
Talvez você também se interesse: Bloqueio criativo: 10 dicas para se livrar desse problema
 
Mantenha o foco em uma pendência de cada vez
Apesar de ser difícil isolar toda sua atenção apenas ao momento atual e não pensar em outras atividades ou problemas. É totalmente necessário focar em uma tarefa por vez, você deve encontrar maneiras de pensar em apenas um problema e assim trabalhar para a solução do mesmo no momento presente.
Quando inicia uma atividade e começa a pensar em outras, você acaba estendendo o tempo de solução para ambas.
Conheça também a técnica do alvo da produtividade
 
Entenda a diferença de prioridade e procrastinação
Deixar para amanhã nunca é uma boa alternativa para gerir melhor o seu tempo, por isso é preciso selecionar as atividades mais importantes e também incluir o que não é de tanta urgência. Isso deve ser pensado para evitar deixar assuntos irrelevantes para depois até que eles se tornem de extrema urgência.
E outra característica da prioridade e procrastinação, é a autossabotagem de fazer o que mais gosta antes e o que menos se interessa depois, deixando os assuntos mais complexos e emergenciais como segundo plano.
 
Conheça os seus limites
Tempo e produtividade também estão muito atrelados ao seu bem estar. Então não precisa focar em apenas trabalhar o tempo todo e usá-lo para conseguir incluir mais afazeres em sua agenda. Gerir o seu tempo também se trata de dar conta da sua vida profissional e pessoal, resolver as pendências diárias, e aproveitar uma tarde no parque com o tempo livre.
Texto produzido em parceria com a Amura Comunicação, uma empresa de comunicação e marketing digital. Com foco em inbound marketing, produção de conteúdo, gestão de mídias sociais e branding de marcas.

Por que é tão difícil conseguir mudar a vida que você tem hoje? Qual é a barreira que te impede de conseguir concretizar essa mudança? O que aqueles que conseguem fazem de diferente? O que você precisa fazer se você quiser mudar de verdade a partir de agora? Essas e outras perguntas você confere neste vídeo.

Link: https://paulomachado.thinkific.com/enroll/89489?et=free_trial