Posts

Jim Rohn, um dos especialistas em Desenvolvimento Pessoal que eu mais admiro, afirma: “Sucesso é o resultado de pequenas disciplinas realizadas diariamente com consistência ao longo do tempo”.
O que mais me fascina nesta frase é o seu paradoxo, pois ela é extremamente simples e complexa ao mesmo tempo. Simples porque ela afirma que para alcançar o sucesso é só ter um conjunto de pequenas disciplinas – que qualquer pessoa pode desenvolver – e sustentá-lo com consistência ao longo do tempo. Por outro lado, se é tão simples, porque a grande maioria das pessoas nunca vai alcançar uma vida de sucesso? É aí que entra a complexidade e para você conseguir compreendê-la, é preciso que eu fale sobre uma habilidade essencial para o seu planejamento de vida.
Nós, cidadãos do mundo moderno, temos uma forte tendência imediatista, queremos ver o resultado de nossas ações rapidamente, sobretudo os mais jovens – e não há nada de errado em querer fazer com que as coisas aconteçam com velocidade em nossa vida. O problema é que quando isso ocorre em excesso, essa pressa acaba nos cegando e nos impedindo de desenvolver essa habilidade essencial.
Mas qual é, afinal, essa habilidade?
A de saber enxergar o valor das coisas ao longo do tempo. Saber qual será o resultado da nossa conduta no longo prazo. E por “nossa conduta” eu me refiro aos nossos hábitos, nossas atitudes, nossos padrões mentais, as pequenas coisas que fazemos todos os dias… Vamos ver isso na prática para ficar mais claro.
Por exemplo, se você se dedicar à leitura de um bom livro por 15 minutos hoje, dificilmente isso fará alguma diferença na sua vida. Mas é aqui que entra o “pulo do gato”, o despertar que me referi antes… 15 minutos de leitura hoje não farão nenhuma diferença, mas, e se você fizer isso todos os dias nos próximos 12 meses? Que tipo de pessoa você vai ser comparado a sua versão no futuro onde você nunca abriu um livro sequer? Como vai estar sua vida comparada àquela onde você não desenvolveu esta pequena disciplina?
Quer ver outro exemplo? Todos nós podemos reservar pelo menos 15 minutos por dia para brincar, conversar e nos dedicarmos com total atenção aos nossos filhos. Parece pouco? Parece simples? Qual foi a última vez que você desligou o celular e perguntou para o seu filho (a) como foi o seu dia, quais são seus planos, o que ele anda sentindo etc. Da mesma forma, se fizer isso hoje, provavelmente não verá nenhuma diferença. Mas, se fizer disso uma prioridade e sustentar essa pequena disciplina ao longo dos muitos anos de desenvolvimento dos seus filhos, que tipo de relação você terá com eles no futuro? O mesmo vale para o casamento a propósito…
Santo Agostinho, todas as noites, quando ia se deitar, fazia um breve exame de consciência analisando como havia sido a sua conduta durante aquele dia, onde havia falhado e o que pretendia fazer para melhorar no dia seguinte. Simples, não? A parte difícil está no “todas as noites”…
Eu poderia citar vários exemplos aqui como: comer uma fruta por dia, fazer uma oração matinal, caminhar, meditar, planejar o seu dia, investir no seu desenvolvimento pessoal…
Todas essas são coisas simples que estão ao alcance de qualquer pessoa, mas que quase ninguém acaba conseguindo colocar em prática com consistência.
E por que?
Justamente pela falta dessa habilidade essencial que é “saber enxergar o valor das coisas através do tempo”. Sem essa consciência fica muito difícil desenvolver a disciplina necessária. O sujeito pergunta, mas que diferença isso vai fazer?
Hoje, nenhuma. No final da sua vida, toda.
“O sucesso não é nada além de algumas disciplinas simples, praticadas todos os dias; enquanto o fracasso simplesmente são alguns erros de julgamento, repetidos todos os dias. É o peso acumulativo de nossas disciplinas e nossos julgamentos que nos leva ao sucesso ou ao fracasso.” (Jim Rohn)

Gostou? Então, acesse agora: www.paulomachado.com para saber mais.
 

Aqui estão, de maneira bem objetiva, 8 razões (entre muitas outras) pelas quais você deveria investir agora mesmo (não é amanhã, não é semana que vem, é já!) no seu próprio desenvolvimento.

1)     O tempo passa…

Se você não tomar uma atitude agora, os anos passarão em um piscar de olhos e você não vai nem perceber. Quando se der conta, lá se foram mais 10 anos e você continua levando a mesma vida, fazendo as mesmas coisas… – e com um detalhe importante: 10 anos mais velho.

2)     É o único caminho

Todas as pessoas bem-sucedidas – e digo todas mesmo – tomaram, em algum ponto, a iniciativa de buscar o próprio desenvolvimento. Isso porque ninguém chega ao sucesso sendo uma versão mediana de si mesmo. Somente extraindo o seu potencial você será capaz de grandes realizações.

3)     As coisas não “acontecem”

O grande problema é que a maioria das pessoas nunca inicia esse processo. Elas ficam esperando que alguma coisa “aconteça”, mas como bem disse o Presidente Kennedy: “As coisas não acontecem. Somos nós que fazemos elas acontecerem.”. Se deixar para agir amanhã, esse amanhã nunca chegará.

4)     A educação da vida não é suficiente

Se você acha que aquilo que você aprende com a universidade, a empresa etc. é suficiente, sinto lhe informar, mas isso coloca você apenas na média – e se fizer bem feito ainda! A diferença está no que você faz além da média. Então, é você quem deve ir atrás do próprio desenvolvimento, pois ele não vai vir até você.

5)     Qualidade de Vida

Existe uma relação direta entre o seu nível de desenvolvimento e a sua qualidade de vida. Quanto mais você se desenvolve, melhor a sua vida vai ficando. É natural… Como pode esperar ter uma vida nota 9 ou 10 quando investe só 2 ou 3 em si. Quer saber a sua nota? É só se perguntar: “o quanto estou disposto a investir para me tornar uma pessoa melhor?”.

6)     Melhor investimento que você pode fazer

Pare um instante e analise o quanto você gasta com “coisas” todos os meses. Agora compare isso com quanto você investe no seu desenvolvimento. Pessoas de sucesso investem alto em si mesmas porque sabem que este é o melhor de todos os investimentos. Quanto mais você investe em si, mais prosperidade você tem na sua vida.

7)     A felicidade está no progresso

Na natureza o que não está crescendo, está morrendo. Não importa aonde você esteja, se estiver no mesmo lugar há algum tempo, vai começar a se sentir infeliz. Por mais que ganhe 100 mil reais por mês fazendo o que ama etc. A estagnação sempre gera um vazio, pois todos nós temos a necessidade/obrigação de continuar crescendo

8)     Motivação e bem-estar

Como você acorda segunda-feira de manhã, diante da semana que lhe espera? Esse é um bom termômetro para ver como vai sua vida… Se você acorda saltitando, vai dormir e não vê a hora de começar a semana é porque está vivendo uma vida com propósito, avançando em direção de algo que faz sentido para você. Por outro lado, se para você é o contrário, a única coisa que vai mudar a situação é você parar um momento, definir um rumo e caminhar com foco em direção à vida que você quer construir para si.
Investir em si mesmo, isso sim muda a vida ao seu redor.
Para concluir, deixo uma famosa frase de Jim Rohn que resume todo texto:
“O sucesso não é algo que você persegue. O sucesso é algo que você atrai pela pessoa que você se torna.”

Gostou? Então, acesse agora: www.paulomachado.com para saber mais.
 

Há muito tempo, eu aprendi uma valiosa lição com minha mãe.
Nós estávamos hospedados em um hotel durante uma viagem de férias e, no momento de partir, ela me disse:
– Não esqueça de apagar a luz antes de sair do quarto.
No início, eu não entendi e perguntei:
– Mas, por que, mãe?
Afinal, a energia estava incluída na diária e além do mais aquilo seria feito por alguém na hora da limpeza.
Mas, eis que ela me disse, com toda sua sabedoria:
– Se você está diante de uma oportunidade de realizar um pequeno gesto de bondade, uma contribuição que é tão fácil de fazer, que não vai lhe custar nenhum dinheiro, nenhum tempo, nenhum esforço por que não fazê-la? Por que não deixar este “carma positivo” para o universo?
– Mas aí eu não vou estar beneficiando o dono do hotel? – Redargui com minha jovem rebeldia.
– E o que isso importa? O importante é a sua atitude de fazer o bem, apenas pela recompensa de tê-lo feito.
E, então, ela concluiu:
– Da mesma forma, jogar um papel de bala pela janela do carro não faz muita diferença na limpeza da estrada, mas faz uma enorme diferença na formação do seu caráter e no orgulho que você tem pela pessoa que você é.
Lembre-se filho: são essas pequenas atitudes que revelam o verdadeiro caráter de uma pessoa.
(Inspirado em uma história de Jim Rohn)
“O bem que praticares, em algum, lugar é teu advogado por toda parte.”
Chico Xavier

Gostou? Então, acesse agora: www.paulomachado.com para saber mais.