Todos nós buscamos alguma forma de felicidade em nossas vidas. Quando você diz que quer entrar em forma, ganhar mais dinheiro, encontrar alguém especial… está simplesmente buscando este sentimento de diferentes formas.

Isso se explica por que somos governados por duas forças primárias básicas: evitar dor ou sentir prazer. TUDO o que fazemos é motivado por elas. Afinal, você não quer entrar em forma, ganhar mais dinheiro, ou encontrar alguém especial, você quer os sentimentos que essas coisas irão trazer a você. E todos esses sentimentos podem ser traduzidos de alguma forma como uma “busca pela felicidade”.

Eu sei que definir felicidade é algo complicado, pois existem vários ângulos que podemos lançar nosso olhar sobre esta palavra tão profunda. Mas, aqui, vamos entendê-la como um estado de bem-estar, prazer, alegria, realização… Então, pense comigo:

Existe uma espécie de energia que se temos bastante nos sentimos felizes e se temos pouco ou sentimos a sua ausência ficamos infelizes. Essa energia já recebeu vários nomes: Freud a chamava de libido, Schopenhauer de vontade, Nietzsche de vontade de potência, Leibniz de potência de agir, Bergson de elã vital, Buda de luz interior… mas independentemente do nome que se atribua a esta energia, nós estamos sempre em busca dela para vivermos melhor.

 

Como aumentar essa energia em nós mesmos?

Eis a grande questão! Ou ainda, uma pergunta melhor ainda? Como conseguir sustentar altos níveis desta energia em nossa vida com consistência (não quer dizer que não haverá oscilações – é claro).

Existem alguns meios para conseguir aumentar essa energia e aqui eu vou citar apenas 3 deles que você pode focar suas energias para começar a se sentir melhor agora mesmo!

 

1) Resolver problemas

Hoje mesmo estava lendo o livro “A sutil arte de ligar o f*da-se”, de Mark Manson e destaquei o seguinte trecho:

“A felicidade está em resolver problemas. Repare que a palavra-chave é ‘resolver’. Se você evita os problemas ou acha que não tem nenhum, está no caminho da infelicidade. Se acha que não consegue resolver seus problemas, estará no mesmo caminho. O segredo está em resolver os problemas, e não em não ter problemas.”

Neste momento existe alguma coisa na sua vida ou no seu trabalho que está perturbando você, drenando a sua energia. Então, a partir do momento que você criar coragem para enfrentar face a face a situação, concentrar a sua energia para resolver este problema, você irá se sentir feliz. Não necessariamente na resolução final do problema, mas no processo de resolver o problema.

 

2) Fazer progresso em direção a um sonho

Todos nós devemos ter um projeto de vida. Sonhos que nos motivem a caminhar em direção ao horizonte. Se você, neste momento, não tem esse projeto, pare e comece a criá-lo agora mesmo.

É muito comum as pessoas sentirem esse vazio após a aposentadoria. A pessoa pára de trabalhar e o descanso/ócio que era para ser algo prazeroso passa a ser um enorme fardo que vai drenando a nossa vontade de viver. Por isso, enquanto estivermos respirando, devemos estar em constante crescimento, aspirando o cume de montanhas cada vez mais altas em nossas vidas.

Uma vez que você tenha esse projeto, ou melhor, esse sonho… a felicidade virá a cada progresso que você fizer em direção a ele. É no momento do progresso que nos sentimos felizes e não quando estamos parado lá no topo – por isso, mais uma vez a necessidade do constante crescimento.

 

3) Fazer o bem

O Presidente americano Abraham Lincoln afirmava: “Quando faço o bem, me sinto bem.” Mas o que é fazer o bem? É tudo aquilo que traz uma certa paz de espírito e a sensação de ter agido corretamente.

É quando você encontra um celular e devolve ao dono sem vacilar. Quando se priva de algo prazeroso para levar conforto a alguém que está em necessidade. É quando você atende a um pedido de coração aberto sem esperar qualquer tipo de recompensa.

É como naquele ensinamento bíblico:

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.”

(Mateus 6:19-21)

O que é este tesouro? É aquilo que ninguém poderá jamais tirar de você, aquilo que você leva para o túmulo consigo. E eu acredito que este tesouro é composto por duas coisas: a sua evolução pessoal, a pessoa que você se tornou e o bem que você fez ao longo da sua caminhada.

 

Então, se você se sente infeliz…

Há outras coisas também que eu poderia colocar nesta lista como por exemplo:

  • Estar apaixonado e ser correspondido (quem não lembra de como é boa essa sensação)
  • Ver as conquistas de um filho que você educou com tanto amor e carinho
  • Etc.

Mas neste caso, eu quis focar nas 3 anteriores pois são aquelas que você pode agir imediatamente. Então, resumindo, a moral da história é:

Se você está se sentindo infeliz é porque não está resolvendo seus problemas, não está fazendo progresso em direção a um sonho e não está fazendo o bem às pessoas ao seu redor. Quer mudar esta situação? É só entrar em ação agora a partir de tudo o que leu… Boa sorte!

 

Gostou? Acesse agora: www.paulomachado.com para saber mais e conheça um novo Programa de Coaching Online projetado para ajudar você a perseguir com foco todos os seus objetivos pessoais e profissionais.

Paulo Machado trabalhou por vários anos ligado à ONU, aprendeu 5 idiomas, viajou por quase 30 países, morou no Canadá e na Itália, onde trabalhou com o grande jogador de futebol Clarence Seedorf no Milan. Hoje dedica-se à área de Desenvolvimento Pessoal ajudando pessoas e empresas a crescerem.