Todo ano é a mesma coisa… chega a hora da virada e você faz uma série de promessas (emagrecer, aprender inglês, ser mais paciente etc.) que acabam sendo esquecidas logo nos primeiros dias de janeiro. Soa familiar?

Pois, se você não quer que este ciclo se repita mais uma vez, eu preparei aqui 7 Dicas que você pode começar a colocar em prática agora mesmo para fazer de 2019 um ano extraordinário na sua vida e na sua carreira. E lembre-se desde já: Daqui a 12 meses você vai desejar ter começado hoje…

 

1. Pare de dar desculpas e assuma a responsabilidade pelo que aconteceu

Não é uma questão de se culpar, mas se responsabilizar e desenvolver clareza sobre os fracassos, até para poder aprender com eles e evoluir. As desculpas que as pessoas dão são sempre as mesmas e esse padrão de encontrar fatores externos para apontar não nos leva à evolução e ao sucesso, porque não induz a melhorias, mas a um ciclo improdutivo de reclamação.

Culpamos o chefe, a equipe, a falta de dinheiro, de tempo, de educação, de tecnologia, o momento da economia…

Em vez disso, deveríamos focar  nos chamados “recursos internos” — o que você tem e pode lhe ajudar a evoluir em qualquer aspecto da vida. São fatores como compromisso, criatividade, determinação, convicção, flexibilidade, conexão, visão e compaixão. Isso é seu, é com isso que deveria “trabalhar”.

Pense em um ou mais reveses que teve na vida, em coisas que queria muito, e liste o que deu errado para que aquilo tenha acontecido. Agora observe se o que escreveu traz essa responsabilidade para você ou se é um acumulado de desculpas externas.

De posse da sua parcela de responsabilidade, pense: “em uma situação semelhante, o que posso fazer diferente numa próxima vez para ter resultados melhores?”.

2. Chega de achar que ter problemas é o que o impede de ter sucesso

Ter sucesso em qualquer área da vida não depende dos acontecimentos externos, muito menos da ausência de problemas, mas da própria pessoa, que precisa estar em constante mudança e melhoria. A felicidade é um padrão, que pode se tornar o seu. E problemas e sucesso não estão relacionados.

Eu sempre procurei ir atrás de livros, cursos, palestras, treinamentos que contavam casos de pessoas de sucesso. Sempre estudei repetidamente esses cases para entender o que havia de diferente ali e absorver os aprendizados.

E você pode fazer exatamente o mesmo! Leia livros sobre isso todos os dias, procurando bons exemplos para se inspirar e se cercando de histórias positivas. Perceba como todos enfrentam dificuldades; não é isso que determina o sucesso ou não, mas outros fatores, como persistência, foco, crença e ação. 

3. Se quer ser bem-sucedido, você precisa de alto nível de energia

Sua mente é diretamente impactada pelo seu corpo e pelos movimentos que faz. Tente observar como seu corpo se porta quando você está mal e sem ânimo. Fala mais baixo, a postura fica curvada, as expressões do seu rosto se fecham etc. Agora observe a sua linguagem corporal quando está feliz: talvez gesticule mais, a postura é ereta, as expressões são diferentes, fala mais alto e assim por diante. 

Portanto, tente, de propósito, se lembrar de ter essa postura mais energética e positiva no dia a dia, fazendo o movimento inverso. Ou seja, em vez de esperar se sentir bem para mudar a postura, mude a postura para se sentir bem. E sua mente responde ao movimento.

4. Não atingimos todo o nosso potencial porque falta acreditar

Existe um termo chamado “momentum“, que faz parte de uma espécie de “ciclo do sucesso” e envolve o potencial que a pessoa tem, as ações que faz para conseguir algo, os resultados que obtém e as crenças sobre aquilo. Todos esses fatores estão ligados. Se você mexer nas crenças consegue realizar mais do seu potencial.

É sobre “mudar os resultados na mente” antes de querer mudar algo aqui fora. Isso quer dizer mexer nas crenças, começar a acreditar que consegue fazer/realizar mais, para que isso de fato aconteça. Nossas crenças nos limitam porque, em última análise, limitam nossas ações — impactando diretamente os resultados. Isso em qualquer área da vida, não apenas na profissional.

Para conseguir isso você pode utilizar um misto de técnicas que muitos atletas usam, que é visualizar o resultado desejado e também investigar sua própria postura diante do sucesso.

Tente visualizar seu objetivo todos os dias, com o máximo de detalhes que conseguir, para manter seu foco e sua energia direcionados a ele. Ao fazer isso, ele começa a se tornar real, verdadeiro para você. Perceba também como seu corpo reage a essa visualização e tente manter mais dessa postura no dia a dia.

 

 

5. Você pode se condicionar a sentir mais emoções positivas que negativas

Você pode mudar seu estado mexendo em dois fatores: fisiologia e foco — ou seja, usando seu corpo de maneira consciente e escolhendo no que vai pensar a maior parte do tempo e, consequentemente, direcionar seus sentimentos.

No fundo, todas as coisas que almejamos na vida servem para nos trazer boas emoções. Mas não é preciso esperar tudo estar perfeito para se sentir melhor — isso pode ser feito agora.

Para estimular emoções positivas, ouça uma música empolgante, se mexa, cante, sorria propositadamente… Mesmo que ache ridículo, isso aumenta o nível de energia na hora. 

Para mudar o foco, faça boas perguntas, daquelas que façam você ver as coisas de uma perspectiva diferente. Isso vale para você sozinho ou quando está em negociações difíceis.

Para se sentir melhor de imediato, pense em algo do qual se orgulha na sua vida e foque por um instante nisso. Pode ser também algo que lhe provoque gratidão ou animação. Uma vez mais, observe o impacto que isso tem no seu corpo. Ao pensar nisso, como respira, como ficam suas expressões, o que acontece com a sua postura?

6. Para ter sucesso nos negócios, vá mais fundo no perfil do seu cliente

Conheça profundamente o perfil do seu cliente e faça a ele uma oferta irrecusável: essa é a dobradinha para fazer empresas serem mais bem-sucedidas. O que ocorre, muitas vezes, é que em vez de investigar a fundo quem é o cliente, do que ele gosta, o que quer e necessita, os empresários se apegam a suas crenças e ao seu modelo de mundo, que pode estar ultrapassado. Esquecem que o foco deveria ser o outro, para quem querem vender.

Pegue papel e caneta (ou um bloco de notas do computador e do celular) e responda a essas duas perguntas:

1) Qual o perfil do meu cliente ideal? (detalhe quem é, quantos anos tem, do que gosta, quais seus desejos mais profundos, seus problemas, seus hábitos etc. A ideia é saber absolutamente tudo sobre ele).

2) Como posso fazer a ele uma oferta irresistível? (pense: “a que seria impossível para ele dizer não?”)

7. Conheça sua “casa emocional” e escolha reformá-la

Sua performance não está diretamente relacionada às suas habilidades técnicas, mas ao seu estado. E todos temos padrões, pilotos automáticos. É como se estivéssemos treinados a reagir sempre da mesma forma, com as mesmas emoções, a qualquer evento. Se você tem, por exemplo, a tendência a se irritar, isso vai acontecer com mais frequência em diversas situações.

Enquanto outra pessoa, cujo padrão é entristecer, irá por esse caminho nas mesmas situações. Essa é a “casa emocional” daquela pessoa — é o lar para o qual ela sempre volta, não importa o estímulo externo. A questão é que, se você tem padrões que não o levam a ter mais energia, boas emoções e confiança, isso impacta negativamente na sua vida.

 É bom saber qual é essa casa emocional para ganhar consciência dos padrões que anda vivendo e, ainda melhor, mudar sua casa emocional. Mesmo sendo difícil alterar comportamentos arraigados, com treino e persistência, é possível.

Escreva uma lista das emoções positivas e negativas que mais sente em uma semana, trace uma linha para separá-las. Depois, escolha as três principais de cada uma. Essa é a sua “casa emocional” atual.

Agora pergunte-se: quais são as duas emoções positivas que gostaria de sentir mais para melhorar os resultados da sua vida? Escolha duas emoções positivas para focar e tentar provocar no dia a dia de agora em diante.

Gostou? Então, se você estiver querendo realmente colocar em prática um plano de ação para ter um 2019 especial na sua vida e na sua carreira, mas não sabe exatamente por onde começar, acesse: www.paulomachado.com e você vai saber como dar o primeiro passo agora mesmo. Lembre-se novamente: Daqui a 12 meses você vai desejar ter começado hoje…

Paulo Machado trabalhou por vários anos ligado à ONU, aprendeu 5 idiomas, viajou por quase 30 países, morou no Canadá e na Itália, onde trabalhou com o grande jogador de futebol Clarence Seedorf no Milan. Hoje dedica-se à área de Desenvolvimento Pessoal ajudando pessoas e empresas a crescerem.

Adaptado do texto de Bru Fioreti